Chinchila: adorável pet

                                                       Perguntas Freqüentes (FAQ)                                                     


Perguntas e Respostas:


1- Devo comprar uma chinchila com qual idade? Gostaria que fosse mansa e se acostumasse a mim...

Sou suspeita em dar opinião quanto a isto, pois adquiri chinchilas de 2 meses a 3 anos e digo: sociabilizar um chinchila não depende da idade e sim da sua atenção e perseverança. Se estou adquirindo um chinchila com 3 anos de idade, a única diferença é que perdi 3 anos em sua companhia.

Dedicando tempo, atenção, carinho e paciência é muito provável que tenha 99% de chance de sociabilizá-la independentemente de sua idade.

Convém lembrar que cada chinchila tem sua personalidade e ritmo. Tenho chinchilas que já chegaram subindo nas mãos como também tenho chinchilas que levei um ano para conquistá-las, e agora sobem igualmente nas mãos. Tenho chinchila que se deixa deitar de barriga para cima permanecendo nesta posição, tenho chinchila que sobe no colo e aninha-se feito passarinho deixando acariciar vigorosamente como também tenho chinchilas que sobem nas mãos porém não gostam que eu as acaricie. Cada uma tem sua personalidade. Todas reconhecem minha voz e atendem pelo nome.

Outra diferença notável é a procedência do chinchila. O chinchila que vem de um criador não comercial é muito mais cativante do que a criada comercialmente devido ao contato desde o seu nascimento e a atenção diferenciada que recebe, como sendo da família.

Naturalmente a maioria das pessoas gosta de adquirir seu chinchila assim que desmama por volta dos 50 dias de vida pois acompanhar seu crescimento é encantador, mas há também os que preferem pegar um chinchila com mais tempo de vida pois já estará bem acostumado ao contato humano.

 2- Como vejo se é macho ou fêmea?

Uma das principais dúvidas é saber diferenciar o macho da fêmea. Os dois possuem os genitais muito parecidos, porém são diferentes em um detalhe: a distância entre o órgão sexual e o ânus.

O macho possui uma distância maior, um espaço de pele, e a fêmea não. É comum achar que sempre são machos, pois o cone da uretra da fêmea é muito parecido com o pênis do macho. No chinchila adulto, a verificação torna-se mais simples devido à presença dos testículos e a ocasional limpeza que ele faz em seu pênis expondo-o totalmente.

No caso de verificação de um filhote, se a distância não for visível coloque o dedo acima da área do pênis e puxe gentilmente em direção à cabeça do chinchila. Se o órgão vir para a frente e abrir um espaço expondo a pele, é um macho. Se for fêmea, isso não ocorrerá. Aos 10 dias de vida é possível fazer uma melhor diferenciação.

Aproximadamente aos 4 meses de idade é possível notar os testículos nos machos.

3- O macho é mais manso que a fêmea?

Nesta pergunta, o que posso responder é pelo que observo das minhas chinchilas: o macho costuma ser mais receptivo que as fêmeas.

Não sei dizer se é excesso de confiança dos machos... Naturalmente as fêmeas têm o instinto de proteger a prole e por isso são muito mais atentas à combinação de ambiente X sons X odores. Talvez por isso sejam mais reservadas. Mas isto não significa que sejam agressivas, não tenho nenhuma chinchila agressiva (machos ou fêmeas). 

 4- Pode criar sozinho ou é melhor um casal?

Um chinchila pode viver sozinho desde que receba devida atenção. Creio que a grande questão além de proporcionar companhia ao seu chinchila é a de querer/poder administrar o nascimento dos filhotes.

Ter filhotes implica em:

- vantagens:

  • apreciar a gestação, o nascimento e o crescimento dos filhotes;
  • acompanhar o comportamento da família, como se estruturam.
- possíveis desvantagens:

  • problemas na gestação ou no parto;
  • descalcificação da fêmea;
  • mamite caso os filhotes machuquem as mamas da mãe;
  • controlar o acasalamento utilizando-se de uma tabelinha para que a fêmea não tenha crias seguidas. Devemos separar o macho nos dias férteis em uma gaiola adicional que deve ficar colada à gaiola da fêmea para que não percam contato olfativo e visual;
  • decidir se irá ou não ficar com os filhotes;
  • encontrar pessoas que aceitem e que saibam criar com responsabilidade um chinchila;
  • preparar-se para o aumento de gastos para manutenção dos novos membros da família.
Colocando tudo numa balança, deverá decidir o que pesa mais para você.

Caso queira adquirir mais uma chinchila, é mais fácil adaptá-las enquanto bebês sendo ou não do mesmo sexo.

Se decidiu formar um casal, não se esqueça: nunca junte uma fêmea com menos de 8 meses de idade com um macho, a não ser que ele seja 4 meses mais novo. Resumindo: para formar um casal de filhotes, a fêmea deve ter 6 meses e o macho 2 meses.

Se seu chinchila macho já é adulto e deseja colocar uma companheira, caso ela seja filhote, aguarde até os 8 meses para que possa juntá-los definitivamente. Enquanto isso, promova passeios e fique de olho para que não ocorra acasalamento. Coloque as gaiolas próximas para que se acostumem ao cheiro um do outro. Se a fêmea já for adulta (acima de 8 meses), veja a seção de Comportamento-Adaptação do nosso site em: Comportamento

Se sua chinchila fêmea já é adulta e deseja colocar um companheiro, pode colocar um filhote macho. A adaptação geralmente é fácil neste caso.

Sendo do mesmo sexo, siga o procedimento de adaptação.

Nota: conheço casos de chinchilas que não aceitam companheiro de gaiola de forma alguma, mais novo, mais velho, macho ou fêmea. Preferem ficar só.

5- Qual o tamanho de gaiola ideal?

Varia de acordo com o conforto que desejar oferecer à(s) sua(s) chinchila(s). O mínimo que aconselho é:

  • para uma chinchila: L40cm X C50cm X A70cm
  • para duas chinchilas: L50cm X C50cm X A70cm
  • para três chinchilas: L70cm X L70cm X A70cm ou L50cm X C80cm X A60cm
Não se esqueça que para criar filhotes, a gaiola deve possuir o espaço entre grades de no máximo 1,7cm, caso contrário os filhotes podem passar por elas.

Evite gaiolas com fundo, escadas e plataformas aramadas para evitar acidentes. Os chinchilas facilmente podem prender as patas em uma de suas peripécias noturnas, causando luxações e fraturas. 

6- O que é melhor: areia ou serragem?

A areia tem a vantagem de não precisar ser trocada com tanta frequência como a serragem. É mais seca e por isso pode causar algum tipo de alergia (dermatite) a algumas chinchilas, fazendo com que a pele das patas acabe descamando. Caso isto ocorra, substitua pela serragem. Lembre-se que a areia não deve ser de uso exclusivo para gatos, podendo ser utilizada para outros pequenos animais e isto deve vir especificado na embalagem. Use somente areia neutra, sem fragrância. O custo com a areia será maior do que com serragem, mesmo a frequência da troca sendo menor.

A serragem tem a vantagem de ter menor custo em relação à areia. Porém ela deve ser trocada com maior frequência devido à retenção de líquidos, o que faz com que o odor apareça em 4 ou 5 dias (contra 7 ou 10 dias da areia). Deve-se tomar cuidado e escolher maravalha de pinus sem tratamento químico, própria para forragem de cama para animais de estimação. NÃO USE SERRAGEM DAS SERRALHERIAS! Compre maravalha de qualidade, preferência clara, sem manchas verdes (indício de mofo). Se sua chinchila apresentar algum comportamento estranho após a limpeza da gaiola (como prostração por exemplo), retire a maravalha imediatamente! A maravalha pode conter alguma química ou mofo que esteja intoxicando a chinchila. Substitua a maravalha por outra de outro pacote ou marca e avise ao vendedor que lhe vendeu assim que puder para que ele retire do setor de vendas. 

7- Qual a melhor ração para chinchilas?

Há algumas marcas no mercado de boa qualidade. A melhor ração é a que seja elaborada especificamente para chinchilas e seja exclusivamente peletizada (em pellets, em forma de pequenos bastões). Evite rações com muitos grãos à vista (amendoim, milho, ervilha, semente de girassol). Jamais compre rações genéricas do tipo "para todos os roedores", pois a chinchila possui um delicado sistema digestório que não se compara a outros roedores. Imagine que um dos sistemas mais parecidos com os das chinchilas é a dos cavalos!!

Encontramos rações de qualidade disponíveis à venda nas petshops e sites das marcas Chillán (encontrada na loja Chillán e em outras pet shops), Ceze (Chinchilândia), Supra (Clube da Chinchila) e Purina (disponível somente em pacotes de 20kg). Nutral e Vitakraft também são aceitas, porém não é fácil encontrá-las com a frequência necessária, geralmente estão em falta nas prateleiras. No caso da Vitakraft, várias vezes não a encontramos nas petshops devido a problemas no processo de importação.

Seria muito bom se você pudesse oferecer à sua chinchila mais de uma marca simultaneamente, pois em caso de falta ou troca na formulação, sua chinchila não fica desamparada na dependência de uma só marca. As chinchilas são exigentes e seletivas, dificilmente acitando de primeira a substituição de uma ração pela outra, às vezes causando diarréia. Veja na próxima pergunta como fazer a substituição da ração de forma gradativa. 

8- Como fazer a substituição de uma marca de ração para outra?

Evite trocar subitamente uma marca pela outra pois as chinchilas geralmente não aceitam de imediato mesmo quando famintas. Elas ficam olhando para você esperando que coloque 'a outra'. A substituição deve ser gradual. Aqui vai a dica:

Para uma porção da que costuma dar à sua chinchila, coloque 1/4 da nova + 3/4 da ração habitual por 5 dias. Depois coloque 2/4 da nova + 2/4 da ração habitual por mais 5 dias. Em seguida, 3/4 da nova + 1/4 da habitual por mais 5 dias. Finalmente após 15 dias, coloque a nova ração por completo.

Mesmo que aceitem a nova ração prontamente, evite substituí-la desta forma pois o sistema digestório não costuma adaptar-se e a chinchila costuma ter diarréia ou constipação, sendo a primeira a mais comum de ocorrer. É recomendado que se faça a troca gradativamente para evitar quaisquer transtornos digestivos. 

9- Para ter um chinchila eu preciso ter ar condicionado?

Não precisa ter ar condicionado, mas sim um ambiente com as condições necessárias para criar uma chinchila.

Se você mora em um local muito quente, abafado, sem circulação de ar... e não tem condições de deixar o local mais arejado e fresco, realmente o chinchila não é um animal que possa viver neste local.

Ar condicionado, ventiladores, circuladores de ar ou gaiolas térmicas e pedras resfriadoras são soluções que devem ser estudadas para manter a temperatura e a sensação térmica do local abaixo dos 27ºC, pois acima de 28ºC a chinchila já passa risco de morte.

 


10- O que é pedra resfriadora?

A pedra resfriadora nada mais é que uma placa de pedra de mármore ou granito utilizada no fundo da gaiola com o intuito de refrescar as chinchilas nos dias mais quentes, onde geralmente gostam de ficar deitadas. Geralmente conseguimos esta pedra nas marmorarias, pedindo para cortar um pedaço de 20cmX30cm. Algumas pessoas utilizam azulejo ou piso como alternativa, mas pedimos para tomar cuidado para que o chinchila não consiga roer o material que pode ser tóxico. 


11- Chinchilas pretas são mais agressivas?

Contrariando este famoso mito, meu chinchila mais preto é o mais manso de todos, deixando-se inclusive deitar com a barriga para cima. Minha Black Velvet também é boazinha e super interativa. A que era mais reservada de todas é uma fêmea mosaico de bege, mas acabei de conseguir sociabilizá-la e adora receber carinho. 

Acho que cada chinchila possui sua personalidade e isto é independente de sua coloração ou sexo.


Protected by Copyscape Duplicate Content Detection Software
Make a Free Website with Yola.